leis regionais

fonte: kinoforum

ACRE

LEI DE INCENTIVO À CULTURA
www.ac.gov.br
A Lei nº 1.288/99 é o instrumento de fomento aos mais variados projetos culturais do Estado do Acre, por meio da Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour. Está em fase de criação um Fundo Estadual de Cultura, para investir recursos diretos, inclusive na área de audiovisual. Em 2010 os editais deverão ser bastante diferentes, devido à reformulação da estrutura de financiamento da cultura.

Rio Branco

FUNDO MUNICIPAL DE CULTURA
www.riobranco.ac.gov.br
Em 2007, a Lei Municipal 1.676 criou o Sistema de Cultura Municipal. Para 2010, o Conselho Municipal de Cultura vai discutir o mecanismo e os critérios para o incentivo cultural. Em 30/09/2009 foi lançado um edital para distribuir pequenos apoios de R$ 2 mil a diferentes projetos culturais.

AMAZONAS

PRÊMIO GOVERNO DO AMAZONAS
www.culturamazonas.am.gov.br
www.amazonasfilmfestival.com.br
O Governo do Estado do Amazonas promove um concurso de roteiro de curta-metragem nas categorias: ficção, documentário e experimental. O filme resultante do roteiro vencedor é exibido no Amazonas Film Festival e ganha uma premiação em dinheiro.

BAHIA

FUNDO DE CULTURA
www.cultura.ba.gov.br
Em 2009, o Fundo de Cultura disponibilizou R$ 27 milhões para fomento direto à produção cultural. Foram publicados 40 editais, sendo 14 inéditos, com um investimento de aproximadamente R$ 20 milhões. Outros R$ 2,1 milhões foram aplicados em projetos não contemplados pelos editais, inscritos por demanda espontânea, e R$ 4,5 milhões em apoio a instituições culturais. Foram beneficiados aproximadamente 420 projetos.

PROGRAMA FAZCULTURA
www.cultura.ba.gov.br/apoioaprojetos/fazcultura
O FazCultura é um programa de incentivo ao patrocínio cultural realizado pelo Governo do Estado com recursos provenientes de abatimento no ICMS, através da Lei nº 7.015/96. Tem como objetivo desenvolver e promover a cultura baiana em parceria com o empresariado. O montante investido em 2009 ficou em torno dos R$ 15 milhões para as diversas áreas da Cultura.

CEARÁ

SISTEMA ESTADUAL DE CULTURA
www.secult.ce.gov.br
O Sistema Estadual de Cultura – Siec tem como finalidade o repasse de recursos entre as diversas esferas de governo e outras organizações, para fins de articulação, gestão, informação e promoção de políticas públicas de cultura. É dividido em três frentes: Fundo Estadual de Cultura, para financiamento de atividades de instituições culturais sem fins lucrativos, Mecenato, que dá incentivos fiscais para projetos, e outras fontes, como subvenções e recursos do próprio Tesouro Estadual. As informações estão organizadas no site da Secretaria.

DISTRITO FEDERAL

FUNDO DE APOIO À CULTURA
www.sc.df.gov.br
Em 2009 foram investidos R$ 19 milhões do Fundo. Como a Lei do FAC prevê o investimento em cultura no DF de pelo menos 0,3% da receita distrital, para este ano a projeção é de mais de R$ 30 milhões em investimentos. O lançamento do edital ainda não tem data prevista, mas deve ser antecipado em relação a 2009, quando foi publicado no mês de maio. Para se inscrever para receber recursos, o candidato precisa ser domiciliado no DF há pelo menos dois anos e titular do Certificado de Ente e Agente Cultural (CEAC), podendo ser pessoa física ou jurídica. O site estava fora do ar, em fase de atualização, no momento do fechamento deste Guia.

ESPÍRITO SANTO

FUNDO ESTADUAL DE CULTURA
http://www.cultura.gov.br
Em 2009 foram publicados cinco editais para projetos audiovisuais para financiamento com recursos do Fundo. Para 2010, os editais devem começar a ser publicados em março, incluindo o tradicional Doc Capixaba e o Prêmio Estímulo ao Curta-Metragem.

Vitória

LEI DE INCENTIVO CULTURAL
www.vitoria.es.gov.br/secretarias/cultura/home.htm
A Lei Municipal de Incentivo Cultural (lei 3.739/91) funciona pelo mecanismo de incentivo fiscal. Está passando por reformulações e deve trazer na primeira metade do ano alguns critérios diferentes para aprovação de projetos.

GOIÁS

LEI GOYAZES DE INCENTIVO À CULTURA (LEI Nº 13.613)
www.agepel.go.gov.br
A Lei Goyazes é o principal mecanismo de apoio à cultura do governo do Estado de Goiás, além de ser o instrumento que viabiliza recursos financeiros para as iniciativas culturais. Ao longo dos quase oito anos que está em vigor, ela foi adequada à realidade do Estado e modernizada, se tornando referência na normalização do incentivo à produção cultural. A Lei Goyazes prevê créditos especiais, auxílio a entidades e organizações nacionais e internacionais, entre outras modalidades de benefícios. Já foram contemplados criadores nas áreas de música (gravação de CDs e DVDs) e realização de shows), montagem de espetáculos teatrais, realização de exposição fotográfica, apresentação de dança, produção de filmes em vídeo, restauração arquitetônica e lançamento de livros, entre outras iniciativas. Até dezembro de 2007, a Lei Goyazes teve 1.898 projetos inscritos, dos quais 700 foram aprovados pelo Conselho Estadual de Cultura. No último ano, dos 170 projetos de audiovisual apresentados, 54 foram aprovados. Até o fechamento desta edição o período de inscrições ainda estava indefinido para 2010.

Goiânia

LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA
www.goiania.go.gov.br/html/cultura
(no menu “Fique Atento”)
A Lei de Incentivo 7.957/00 lança anualmente dois editais. Para 2010, está prevista publicação do primeiro em fevereiro, com inscrições de 1º a 30 de março e liberação para captação em julho, e do segundo em setembro, com conclusão em 2011. Os editais deste ano contemplam projetos de diversas áreas culturais, inclusive cinema e vídeo, para que tenham financiamento de empresas por abatimento fiscal no valor de até R$ 20 mil, de acordo com uma tabela de valores que consta no edital. Podem participar pessoas físicas e jurídicas domiciliadas há no mínimo três anos em Goiânia.

PRÊMIO PARA ROTEIROS ORIGINAIS DE CURTA-METRAGEM – FESTCINE GOIÂNIA
www.goiania.go.gov.br/html/cultura
O edital de curtas goianense é lançado em maio e premia cinco roteiros inéditos de curtas-metragens com R$ 30 mil cada, além de exibir essas produções no Festival anual, realizado em novembro. O prêmio é pago com recursos do Fundo de Apoio à Cultura.

MINAS GERAIS

FILME EM MINAS
www.cultura.mg.gov.br/?task=interna&sec=2&cat=48&con=548
A Secretaria de Cultura do Estado criou em 2008, em parceria com a Cemig, o Filme em Minas, um programa de fomento à produção audiovisual. As inscrições para o biênio 2009/2010 ficaram abertas até 3 de novembro de 2008. A edição apoiou 33 projetos, em sete categorias: longa-metragem (incluindo produção, finalização e distribuição); curta-metragem; documentário em vídeo; desenvolvimento de projeto; novos formatos (vídeo experimental, arte interativa e vídeoinstalação); publicação, digitalização de acervo e copiagem e incentivo especial ao cinema nacional. A premiação deste biênio será de R$ 4,26 milhões. Está prevista a abertura de um edital para o biênio 2011/12 em outubro de 2010.

LEI DE INCENTIVO CULTURAL
www.cultura.mg.gov.br
A Lei nº. 12. 733/97 contempla também o audiovisual, por meio da renúncia fiscal referente ao ICMS. A empresa que apoiar financeiramente algum projeto cultural aprovado pela comissão poderá deduzir do imposto devido até 80% do valor total destinado ao projeto. Essa dedução dos recursos investidos será feita de acordo com os três patamares de renúncia fiscal – 10%, 7% e 3% do ICMS devido – conforme o faturamento anual da empresa patrocinadora. A dedução dos recursos investidos será efetuada a cada mês, não podendo exceder a porcentagem do valor do ICMS a ser pago no período, até atingir o montante total dos recursos dedutíveis.

Belo Horizonte

LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA
www.pbh.gov.br/cultura/
A Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte opera pelo mecanismo de habilitar o projeto para obter recursos por incentivos fiscais. O edital para inscrições de projetos na Lei Municipal foi publicado em 14 de outubro de 2009 e estabelecia limites de até R$ 250 mil reais por projeto.

MATO GROSSO DO SUL

Campo Grande

FUNDO MUNICIPAL DE INVESTIMENTO CULTURAL (FEMIC)
www.pmcg.ms.gov.br/index.php?s=47&location=29&idCatDow=67
Em 2009, o Fundo investiu R$ 250 mil em projetos culturais que também contemplaram o audiovisual. Em 2010 devem ser investidos R$ 280 mil. O edital para inscrições deve ser lançado no fim de fevereiro. As informações mais atualizadas são publicadas no Diário Oficial do Município – nem sempre o site da Secretaria Municipal de Educação e Cultura está atualizado.

MATO GROSSO

FUNDO ESTADUAL DE FOMENTO À CULTURA
www.cultura.mt.gov.br/
(menu “Ações Artístico Culturais”)
Através do Programa Estadual de Apoio à Cultura, o Proac, o governo do Estado do Mato Grosso lança anualmente edital que visa a promoção de ações de preservação do patrimônio cultural material e imaterial do Estado. No fechamento desta edição ainda não havia informações sobre o lançamento do edital de 2010.

CINEMAIS CULTURA (MT)
www.cultura.mt.gov.br/
(no menu “Ações Artístico Culturais”)
Além do edital Cinemais Cultura do Ministério da Cultura para municípios de até 20 mil habitantes, lançado em setembro de 2009, foi lançado um edital similar no Estado do Mato Grosso, para 15 propostas de entidades sem fins lucrativos. Há previsão de lançamento de um edital semelhante, a depender da política do Ministério, para 2010.

Cuiabá

Plano Municipal de Fomento à Cultura
www.cuiaba.mt.gov.br/secretarias/cultura
A Secretaria de Cultura lança anualmente um edital para inscrição de projetos culturais de diversas áreas, incluindo audiovisual e artes digitais, para liberar recursos de até R$ 50 mil por projeto, por meio da Lei Municipal nº 3.724 de 23 de dezembro de 1.997, que criou o Fundo Especial de Promoção de Atividades Culturais – FEPAC. O edital de 2009 foi lançado em 17 de julho, com prazo de inscrições encerrado em 3 de agosto.

PARÁ

LEI SEMEAR
www.fcptn.pa.gov.br
A Lei Semear é o grande mecanismo de incentivo à cultura no Estado do Pará. Ela estimula, sobretudo, a parceria entre Governo, Empresariado e Cidadãos, em nome da cultura regional. Para ter o benefício fiscal previsto a Lei nº 6.572/03, de 8 de agosto de 2003, o projeto precisa ser aprovado pela Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves (FCPTN) e, além disso, promover o estímulo à pesquisa, aos estudos, à edição de obras e a produção de atividades artístico-culturais, entre elas, as de cinema e vídeo. São destinados até R$ 300 mil para os projetos de audiovisual. O edital de 2009 foi lançado no início do ano.

LEI TÓ TEIXEIRA E GUILHERME PARAENSE
www.belem.pa.gov.br
A Lei nº 7.850/97, popularmente conhecida como Tó Teixeira e Guilherme Paraense, tem com objetivo estimular, por meio de incentivo fiscal, a criação de projetos culturais, na cidade de Belém. Em 2009, as inscrições se encerraram no fim do mês de janeiro.

PARAÍBA

FIC AUGUSTO DOS ANJOS
www.cultura.pb.gov.br/
O Fundo de Incentivo à Cultura (FIC), que funciona pela Lei Augusto dos Anjos, procura incentivar projetos culturais que visem o fomento e o estímulo à produção artística do Estado. Foram lançados três editais para a área audiovisual em novembro de 2009, para a produção de curtas-metragens.

PERNAMBUCO

FUNCULTURA
www.fundarpe.pe.gov.br
Criado em 2003, o Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura) é o mecanismo concebido e implantado pelo Governo de Pernambuco para unificar as ações de incentivo à produção cultural no Estado, substituindo o antigo Sistema de Incentivo à Cultura (SIC). Para a área de cinema, o edital de Fomento lançado tradicionalmente todo ano saiu em 29/12/2009 e prevê o investimento de R$ 6 milhões em cinco diferentes categorias de produção. O prazo de inscrições se encerrou em 23/02/2010.

Recife

CONCURSO ARY SEVERO/FIRMO NETO
http://www.fundarpe.pe.gov.br
www.recife.pe.gov.br
O concurso de roteiros é realizado desde 1988 em uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Recife. São três filmes premiados, com verba de R$ 80 mil para cada um. Para 2009, as inscrições aconteceram no mês de novembro de 2008 e o resultado foi divulgado cerca de um mês depois. Os três roteiros contemplados no Ary Severo / Firmo Neto foram “A vida plural de Layka”, de Antônio Flávio Tabosa, “Urânio Picuí”, de Tiago Melo de Macedo, seguido de “Mens sana in corpore sano”, de Juliano Dornelles. Eles têm agora o prazo e um ano para realizar os curtas-metragens, que devem ter cópias em 35mm e duração máxima de 15 minutos. O lançamento de novos editais deve ser publicado nos sites da Fundarpe e da Prefeitura.

SIC RECIFE
www.recife.pe.gov.br
O Sistema Municipal de Incentivo Cultural (SIC) recebe inscrições no formato apresentado na página específica de Incentivo Cultural, no site da Secretaria de Cultura. Os recursos são investidos por meio do sistema de incentivo fiscal.

PIAUÍ

SISTEMA DE INCENTIVO ESTADUAL À CULTURA
www.fundac.pi.gov.br/index.php
Pela Lei nº 4.997/97, a Secretaria de Cultura, via Fundac, promove o SIEC (Sistema de Incentivo Estadual à Cultura). Com ele, o Governo, regulamenta a concessão de recursos para projetos culturais, nas mais diversas modalidades, dentre elas o audiovisual. Não houve edital em 2009.

PARANÁ

PRÊMIO ESTADUAL DE CINEMA E VÍDEO
www.seec.pr.gov.br
Lançado em 2004, através da Lei nº 14.279/04, o prêmio seleciona um projeto de longa-metragem e três de telefilme. O valor destinado para os quatro premiados foi de R$ 1 milhão e 540 mil, sendo R$ 1 milhão para o longa e R$ 180 mil para cada telefilme em 2008. As inscrições ocorreram no período de 8 de julho a 26 de agosto daquele ano e não houve edital em 2009.

Curitiba

Lei Municipal de Incentivo à Cultura
www.fccdigital.com.br/leidoincentivo/
Foi publicado em 22/12/2009 o edital para inscrições no Mecenato 2009-10. As inscrições têm dois prazos: 27/02 para iniciantes e 06/03 para não iniciantes. Instruções e procedimentos estão detalhadas na página na Internet.

RIO DE JANEIRO

LEI DE INCENTIVO À CULTURA
www.sec.rj.gov.br
A Lei nº 1.954/92 concede incentivo fiscal à empresa, estabelecida no Estado do Rio de Janeiro, que apoie a produção cultural, por meio de doação ou patrocínio. As inscrições em 2009 até 17 de janeiro. O limite orçamentário para a produção de filmes de longa-metragem, em 2009, era de até R$ 800 mil; para séries para TV, de até R$ 500 mil; e para telefilmes, de até R$ 500 mil, dentre outros projetos da mesma área cultural, em várias linhas de ação.

RIO GRANDE DO NORTE

PROGRAMA CULTURAL CÂMARA CASCUDO
www.fja.rn.gov.br/pg_incentivocultural.asp
A Lei Câmera Cascudo utiliza os descontos sobre o ICMS como mecanismo de fomento. O incentivo fiscal, criado pela Lei nº 7.799/99, prevê abatimento de até 2% sobre o ICMS e permite um teto máximo de R$ 4 milhões em investimentos. Podem ser contemplados, pela resolução, projetos culturais, entre eles os audiovisuais. Todo ano, entre janeiro e setembro, os interessados devem se inscrever e o resultado sai publicado no Diário Oficial.

RORAIMA

LEI DE INCENTIVO À CULTURA
www.rr.gov.br
O programa estadual de incentivo à cultura foi criado pela a Lei nº 318 de dezembro de 2001 e disciplina a concessão de incentivos fiscais para a realização de Projetos culturais no Estado de Roraima. Até o fechamento desta edição não havia informações sobre editais para 2010.

RIO GRANDE DO SUL

LEI DE INCENTIVO À CULTURA
www.cultura.rs.gov.br/
http://www.cultura.rs.gov.br/
No site feito especialmente para a Lei, é possível tanto verificar como cadastrar, sem prazo específico, projetos culturais para obter a aprovação do Conselho Municipal de Cultura a fim de captar recursos junto a empresas usando o mecanismo de abatimento do patrocínio do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Porto Alegre

FUNDO MUNICIPAL DE APOIO À PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL DE PORTO ALEGRE – FUMPROARTE
www2.portoalegre.rs.gov.br/fumproarte/
A Prefeitura de Porto Alegre lança periodicamente editais para contemplar projetos culturais, em suas diversas áreas, entre elas a atividade audiovisual. Para ser selecionado, o projeto pode solicitar até 80% do valor total do Projeto para financiamento pelo Fundo Municipal. Em 2009, foram publicados oito editais. No último foram distribuídos mais de R$ 270 mil para projetos audiovisuais, contando os cinco dessa área que foram aprovados. O primeiro edital lançado em 2010 prevê inscrições entre 8 a 12 de fevereiro para projetos de audiovisual.

10º PRÊMIO HISTÓRIAS CURTAS
www.clicrbs.com.br/historiascurtas
O concurso público de projetos para episódios curtos de ficção de 10 a 12 minutos promovido pela RBS TV completa 10 anos de existência. Oito projetos, entre ficção, animação e documentário, serão contemplados com R$ 40 mil cada, além da utilização de equipamento de gravação e edição. As inscrições começaram no dia 2 de janeiro e se encerram no dia 22 de março. Os selecionados serão conhecidos no dia 29 de maio de 2010.

SANTA CATARINA

LEI DE INCENTIVO À CULTURA –
FUNDO DE INCENTIVO À CULTURA
www.fcc.sc.gov.br
O incentivo fiscal de Santa Catarina dado às empresas para investimento em Cultura é feito por meio do estímulo à doação para o Fundo de Cultura. Com isso, os contemplados em editais lançados pela Secretaria não precisam captar recursos junto a empresas, recebem diretamente a verba do Fundo.

EDITAL CATARINENSE DE CINEMA
www.alquimidia.org/cinemateca/
Conhecida antes como Prêmio Cinemateca Catarinense, a iniciativa surgiu em 2001 e distribui em média, R$ 1,9 milhão por ano em premiação, contemplando diversos projetos, entre eles um longa-metragem, cinco curtas, três documentários, quatro vídeos, dois projetos de desenvolvimento de roteiro de longa-metragem e dois projetos de roteiro de curta. O edital de 2009 foi lançado em setembro e as inscrições ficaram abertas até 20 de novembro.

EDITAL ELISABETE ANDERLE DE ESTÍMULO À CULTURA
www.fcc.sc.gov.br
O edital foi lançado pela primeira vez em 2009 para distribuir recursos do Fundo Projeto edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura para difusão cultural, contemplando diversas áreas com quase R$ 7 milhões, sendo R$ 250 mil para projetos da área audiovisual. A intenção é que o edital se torne anual. A versão final do edital para 2009 foi lançada em janeiro do próprio ano.

SERGIPE

Aracaju

LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA
www.aracaju.se.gov.br/cultura_turismo_e_esporte
A Lei Municipal de Incentivo à Cultura nº 1719/91 foi criada com o intuito de estimular as artes e a produção cultural na cidade de Aracaju. Ela permite que uma empresa repasse para os projetos 20% do total do valor de determinados tributos municipais. Até o fechamento desta edição não havia informações sobre editais para 2010.

SÃO PAULO

PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL
www.cultura.sp.gov.br
O Programa de Ação Cultural atua para estimular a difusão cultural em geral pelas duas modalidades: seleção pública de projetos cuja premiação é proveniente de recursos orçamentários da Secretaria de Estado da Cultura e incentivo fiscal (ICMS). Em 2009 foram publicados dois editais para financiamento de obras audiovisuais, um para produção de telefilme inédito e outro para finalização de longa-metragem, totalizando investimentos de R$ 4,3 milhões pelo fundo desse Programa. Para a lei de incentivo fiscal, é possível inscrever projetos para credenciamento diretamente pelo site www.cultura.sp.gov.br/portal/site/PAC

PROGRAMA DE FOMENTO AO CINEMA PAULISTA
www.cultura.sp.gov.br
É o mais importante mecanismo de fomento ao Cinema Brasileiro praticado no Estado. Tem como objetivo selecionar projetos nas categorias: produção, finalização e comercialização. Em ação desde 2003, é um consórcio de empresas públicas de São Paulo e empresas privadas que atuam no Estado e que investem na atividade cinematográfica, por meio das leis 8.685/93 (Lei do Audiovisual) e na Lei 8.313/91. Em 2009 as inscrições foram feitas entre 30 de junho e 14 de agosto. Ao todo, foram investidos no Programa do ano passado R$ 5,8 milhões na categoria de produção e R$ 2 milhões na categoria de finalização, contemplando, ao todo, 20 projetos. A verba destinada aos filmes variou entre R$ 75 mil e R$ 800 mil.

PRÊMIO ESTÍMULO AO CURTA-METRAGEM
www.cultura.sp.gov.br
A Secretaria de Estado da Cultura concede financiamento para a realização de produções de curta-metragem de ficção, animação e documentário. Em 2009, o Prêmio se destinava a 12 produções com valor total entre R$ 80 mil e R$ 96 mil cada. As inscrições ficaram abertas entre 14 de julho e 1º de setembro.

São Paulo

LEI MUNICIPAL DE INCENTIVO À CULTURA
www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/ecine/fomento_cinema
A Lei Municipal de Incentivo à Cultura de São Paulo, conhecida como Lei Mendonça (nº 10.923 de 30/12/1990), investe recursos em manifestações culturais de diversas modalidades, inclusive audiovisual. Em 2009, foram anunciados cerca de R$ 12,5 milhões em investimentos para projetos com valor entre R$ 50 mil e R$ 300 mil. As inscrições para obter recursos por essa Lei foram feitas entre 11 de fevereiro e 11 de setembro.

EDITAIS DE CO-PATROCÍNIO
www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/ecine
A Secretaria Municipal de Cultura tem lançado todos os anos editais de copatrocínio para produção audiovisual. No fim de 2009, foram publicados seis editais: Edital de Curtas, Edital de Desenvolvimento de Projeto, Edital de Documentário: História dos Bairros de São Paulo, além dos Editais de Finalização, de Interprogramas e de Apoio à distribuição de filmes inéditos. As inscrições se encerraram em novembro.

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS
http://escuta.estudiolivre.org/2010/01/19/inscricoes-vai-2010/
Com o objetivo de apoiar as atividades artístico-culturais, principalmente de jovens de baixa renda e de regiões da cidade desprovidas de recursos e equipamentos culturais, a Secretaria Municipal de Cultura mantém o Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais. As inscrições aconteceram até o dia 10 de fevereiro.

PROGRAMA DE CO-PATROCÍNIO DE PRIMEIRAS OBRAS
http://ccjuve.prefeitura.sp.gov.br
A Prefeitura de São Paulo, através da Secretaria de Cultura, criou um fundo destinado aos profissionais iniciantes, nas mais diversas modalidades culturais, entre elas o audiovisual. Para esse edital foi destinada a verba de R$ 480 mil e a cada projeto será concedido o valor máximo de R$ 50 mil. O resultado de 2009 foi publicado em dezembro; é possível que seja publicado novo edital no meio do ano.

fonte: kinoforum

Anúncios